BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Não entre: concentrações letais de monóxido de carbono

“Eu acredito que a cadência e a harmonia certas no momento certo podem despertar qualquer sentimento, inclusive o da felicidade nos momentos mais sombrios’’
Yõnlu




Vinícius Gagueiro, ou Yõnlu como era conhecida na internet, era um garoto brilhante. Aos doze anos já era leitor de Kakfa, falava inglês e francês fluentemente e era apaixonado por música. Ele suicidiou-se em 26 de Julho de 2006. Era de Porto Alegre!

O método: asfixia por monóxido de carbono. Com a ajuda de muitos "amigos virtuais" que trocavam dicas sobre métodos e suas respectivas eficácias, bem como apoio moral, no que chamavam de um site de relacionamento. “Como você está se virando? Espero que você consiga o que quer. Talvez você volte daqui a pouco tossindo”. "Enrole-se em um cobertor, fica mais fácil suportar o calor!", eram as sugestões dos membros desta "comunidade".

Yõnlu, que estava em internação domiciliar, segundo orientação de seu psicanalista. Criou um churrasco fictício para afastar seus pais de casa e garantir que sua tentativa de suicídio não fosse posta em perigo de se extinguir. Foi ao supermercado, comprou carvão, iniciou um tratamento de pele e comprou ingressos pra um show de rock que aconteceria dentro em pouco.

Com esta espécie de suporte técnico e emocional ele levou a termo sua intenção e faleceu! O que deixou foi uma dor incomensurável para seus pais e sua equipe médica, um cd homônimo e muitas questões para todos que o conheciam ou vieram a fazê-lo postumamente. Quando morreu, tinha apenas 16 anos de idade...

Mais: Matéria completa e entrevista com o psicanalista de Yõnlu, Mário Corso http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG81582-9556,00.html

17 comentários:

Serginho Tavares disse...

que horror! nem sei o que dizer mais...

BinhoSampa disse...

poderia dizer que esse não soube dar valor a vida... mas enfim...não podemos julgar algo que não conhecemos... sempre tem uma explicação para esses tipos de atos...

acredito que as pessoas que cometem isso...é porque são os mais fracos...
não aguentam a pressão da vida...

Abs:-)

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Ha pessoas que sofrem demais... e nem todo o mundo esta atento!

Beijo meu ♥,

A Elite

Helena Castro disse...

wagner, eu li uma matéria sobre esse caso, ha algum tempo, na revista época (se não me engano). eu fiquei chocada!!!!!! ele não suportava o calor e avisou isso nessa comunidade que participava. foi então que um bombeiro americano o aconselhou a se envolver com toalhas molhadas para suportar. isso me assusta muito na internet!!!!!!! sem essa dica é bem provável que não conseguisse realizar seu plano e a história dele, assim como das pessoas que gostam dele (uma perda de alguém querida é uma coisa que o tempo passa mas a falta é sempre presente), seria outra. para mim essa pessoa que ajudou tem muita culpa. uma coisa é uma pessoa subir e dizer que vai se tacar e outra é alguém dar um empurrão para agilizar. as pessoas precisam ter muito cuidado com o que falam para as outras.

obrigada pelo seu comentário no meu blog. eu adoro o seu blog também!

beijos

demm charbak disse...

no começo do ano conheci a história deste guri, baixei o disco e ouvi atentamente à mensagem. é um fenômeno, é bonito e maravilhoso ouví-lo. só que dói quando lembra como aconteceu.

''[G]ü[R]ÿ disse...

que texto sinistro, bem coisa de doido.. kk.. viu, obrg pelo coment. E aliás, não é vestiba não, é provas da facul mesmo!

e viu, gostei do teu blog.. bem interessante! até

alohaaa

MANS / ANDRÉ disse...

já conheci a historia dele na Rolling stones... só não ouvi as músicas q ele deixou, acho sombrio demais... triste, isolado, infiel

Kamilla disse...

Acho q umas das mortes mais tristes é o suicidio! Não julgo muito a atitude desse garoto...

mria claudete disse...

lí a entrevista na revista Época, o que me angustia é ver como a falta de amor pelo outro pode fazer.São muitos os fatores envolvidos, entretanto o maior deles é gerado pela facilidade como se manipulam as pessoas fragilizadas . Abraços.

JuJu disse...

Poxa! Ele não devia ter feito isso. Afinal, na vida, tudo passa, inclusive as nossas adversidades e angústias.
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

henrique teixeira disse...

fiquei perplexo...


xx henrique teixeira..

PS: Não falarei mais de comida, prometo!

O Pequeno Diabo disse...

nuss]

q garoto idiota tb

p mim, ele jah queria se matar]
ngm vira um suicida por causa das pessoas da net
as pessoas da net soh deram idéias

ele arrnjaria uma outra maneira
coitado

xx

demm charbak disse...

obrigado, guri. quero que nosso contato renasça aqui.

apenas, Marcia... disse...

nem todo mundo entende...
e eu sei bem como é...
clínicas, internações domiciliar, tentativas, frustrações, convardias,
tudo

Luis Nakajo disse...

ah, ele lia kafka... bem, isso não significa quase nada no caso, mas mesmo assim achei o detalhe muito belo. se ele lia kafka aos 12, então já tinha feito o que de melhor se podia fazer na vida.

a dor dos pais, eu acho, suponho, apenas pressinto, que seja mais um sentimento misto de falta e de fracasso... porque, afinal de contas, o suicídio é tido como uma derrota para a família. não é algo que se aceita simplesmente. bom, mas mesmo que não seja aceita, aconteceu.

VIADAGEM E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Acho errado, por uma questão de respeito à autoria, você não citar que o texto de abertura do seu blog é do grande filósofo francês Albet Camus, autor do magnífico "O Estrangeiro". Como todo filósofo, ele defendia o suicídio como um Direito Humano. O corpo é um direito inalienável do indivíduo e só a ele pertence, por tanto acho estranho e incoerente todo esse julgamento e condenação ao suicídio do rapaz. Se julgar e condenar levasse à alguma coisa? Depois, quem somos nós para julgar? Vocês sabiam do sofrimento interno e dos conflitos desse rapaz para julgar? São todos psicólogos?
Atenciosamente,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

vanessa disse...

amor so castigou na cor da letra...mais seu bolg ta lindiu...como sempre escrevendo muito bem....