BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Na vontade...

‘Je ne suis pas maîtresse de ma foi, mais je le suis de ma volonté ‘*
Jean-Jacques Rousseau, Les Confessions



Lá nas Meditações Metafísicas, René Descartes que provar a existência de Deus! Um dos argumentos que ele articula para fazê-lo, e que constitui uma das “provas” a posteriori, é afirmar que existe uma faculdade infinita tanto em Deus quanto no homem: essa faculdade é a vontade!
Muuuitos séculos depois Freud retoma a questão da vontade pelo viés da satisfação dos prazeres (O mal estar na civilização, Totem e Tabu), ou seja, a vontade continua infinita, na perspectiva do psicanalista, mas ela se expressa na satisfação dos nossos impulsos sexuais que, cada indivíduo organiza de maneira idiossincrática. Uns transam o tempo inteiro mesmo, outros equilibram o sexo com outras atividades, outros nunca transam (mas estes são doentes, não precisa nem ser médico pra sacar, neh!?)
Ah! Não poderia esquecer que antes também teve Schopenhauer, cujo tema – a vontade- rendeu um livro, cuja versão em português é colossal. Este livro se chama O mundo como vontade e representação.
Agora cada um sabe do que eu estou falando, mesmo antes de pensar nisso, aliás, antes de pensar em qualquer coisa, nós já estamos com vontade. Eu acordo e quero dormir mais, se resolvo levantar, dá vontade de comer e tomar banho, aí vem aquela vontadinha que não sair de casa, mas saio....Aí da vontade de ver o ônibus assim que chego no ponto. Dependendo do dia a vontade é que o dia acabe logo! Ou pior, como dizia o rei tupiniquim**, “que tudo mais vá pra o inferno!”.
Eu tenho vontade de viver assim, tergiversando, vagando pelo pensamento ocidental, só porque aprender o mandarim arcaico deve dar um trabalho incomensuravelmente árduo. Mas não dá não...Só agora me lembrei que o assunto deste post não tinha praticamente nada a ver com este tema! Mas se já está aí, fazer o quê? Não cansarei mais meus caros leitores, mas volto a semana que vem! Abraços!
* ”Não sou mestre de minha fé, mas o sou de minha vontade”.
** Para os mais jovens: trata-se de Roberto Carlos.

11 comentários:

claudete disse...

amei o texto , mas querido filósofo você não acha que ter vontade leva a crer naquilo que apostamos e queremos? não tem também "cheirinho" de FÉ? olha longe de mim querer contestar o que está escrito aqui, não tenho profundidade para tanto, apenas estou como você colocou -tegiversando- procurando compreender e aprender com você. Abraços.

Patrickíssimo disse...

ou então: eu gosto é dos que têm fome, dos que morrem de vontade, dos que secam de desejos, dos que ardem...

Estive por aqui.

JuJu disse...

A gente sente vontade de tanta coisa mas nem sempre dá para concretizar essa vontade...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Klero disse...

eu odeio saber que preciso ler mais mil autores ainda! rs

fran disse...

oie! obrigada pela visita ao meu blog. tb gostei do seu. este sonzinho ambiente é muito cool!

Davi Arloy disse...

Volta sim! ;)

sidnei disse...

Gente, um post sobre a vontade foi algo realmente original!!!

Paulo - Intemporal disse...

e é sempre com vontade m.a.y.o.r. que venho ler.te nos textos sublimes, que publicas aqui.

e amar esta música que tanto me é.

na perfeição.

um abraço enorme Wagner.

Rico E disse...

Wagner,
Muito bacana seu blog e obrigado pela visita!
Aliás adoro J.J. Rousseau.
Um abraço,
Rico E

Marcelo disse...

"ter vontade é ter coragem" desejo é o que se escolhe vontade é o que se necessita!

abs

A.M.B disse...

Um luxo isso aqui ;)

virei fã!

Finalmente encontrei alguém que goste desse assunto!

abracaooo

P.S. agora semana q vem volte com Sartre!