BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Suicídio e história da arte!


Há pouco tempo estive pensando (e acho que meu mal é pensar demais) : Como a História da Arte viu o suicídio?

Obviamente não é simples assim responder, mas podemos apresentar algumas imagens e tirar algumas conclusões. Por exemplo, em Wiertz, pintor belga do século XIX, o suicídio não se divorcia, e mais, cristã, pois atrás do suicida ja existe um anjo que - muito provavelmente - será quem o conduzirá para o Juízo Final. Numa leitura mais ortodoxa do cristianismo, o suicídio é algo negativo, pois o homem é o ser criado, portanto, aniquilar-se é um ato de revolta e despeito para com o Ser Criador, infinitamente bom e que criou os Céus e a Terra, bem como o homem para glorificá-lo.

Podemos assim concluir com grandes chances de acerto que Wiertz utiliza-se de sua arte para expressar sua fé, dentre outras coisas, porque seu trabalho vai ao encontro de ideais cristãos e retratam uma esfera fantasmagórica, agonística e intimidante!

3 comentários:

claudete disse...

muito interessante esta visão histórica.Antigamente no ritual da morte de um suicida a Igreja Católica não permitia que fosse feito. Hoje, sabendo-se que o que leva o indivíduo ao sucídio está diretamente relacionado a desequilibrio metabólico da serotonina , passou a ser visto mais como uma doença do que uma fuga da pessoa ao ato de viver. Logo o suicida passou a ser encarado de outra forma pela Igreja.
Abraços, Claudete

JuJu disse...

Eita!...
...
Passe lá no meu blog e deixe o seu comentário!!!

junior disse...

A o suicidio realmente é umato de desequilibrio,fraqueza,falta de amor proprio,antes de amar alguem vc precisa se amar abçs...