BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Coisas do Brasil: Analfabetismo


O Brasil tem praias lindas, uma flora e uma fauna exuberantes (por enquanto), pessoas bonitas e felizes da vida.

Mas não é somente isto: temos também a segunda maior taxa de analfabetismo da América do Sul. Perdemos apenas para a Bolívia.

Verdade seja dita, o critério de avaliação adotado pelos órgãos responsáveis por este tipo de medição consiste em considerar aqueles que conseguem ler e escrever um bilhete simples (desprezando acentuação, concordância verbal e nominal, etc.) como alfabetizado. Ainda assim de cada 100 brasileiros, mais de onze são analfabetos. A coisa consegue piorar dependendo da região: No nordeste, um em cada cinco nordestinos não conseguem se comunicar verbalmente de maneira alguma.

Engraçado como nós, cidadãos comuns, e alguns políticos não-corruptos (mas ingênuos) ficamos a pensar que a solução do Brasil é diminuir os juros, favorecer o crédito, consolidar um bloco econômico, privatizar, não privatizar, reformar a constituição, reformar a distribuição de terras dentre outras coisas, deixando de notar um fato tão elementar! Se a distribuição de riqueza num país que paga imposto até pra pisar no asfalto é tão desigual, é só olhar a nossa realidade e entender a razão deste fenômeno. Comunismo? Socialismo? Ditadura do proletariado? De jeito nenhum, o proletariado precisa no mínimo saber o que o bom e velho Marx escreveu...

21 comentários:

Adri /Dri /Drika disse...

É verdade apesar de muitas belezas o Brasil ainda tem muito o que melhorar em relação a sociedade e valores ;)

Andréa Motta disse...

Boa tarde, Wagner!
Gostei da abordagem diferente que você deu à campanha; depois de ler tantos textos exaltando as belezas nacionais, em uma espécie de ufanismo romântico, encontrei o seu que me fez lembrar Vinícius de Moraes: "Pátria minha sem sapatos e sem meias/ pátria minha tão pobrinha..." Seu texto me lembra ainda a coletiva promovida pela Meiroca, do blog Pensieri Parole; na ocasião, ela e Georgia promoveram uma coletiva sobre analafabetismo.
Obrigada pela sua participação!

KAKA disse...

eu te amo sabia? vc foi perfeito, o que incomoda mais é que enquanto ainda ler e escrever for somente um índice para a avaliação imagine aqueles que realmente não se comunicam e pensam de maneira atrasada, mesquinha e cruel! tá tenso, ser analfabeta seria sorte no Brasil que vivo levando em consideração a simplicidade de alguns! acho que nem eu entendi o coment, mas tá valendo, bjim e aquele abraço de sempre com muito carinho, amigo esqueci completamente de vc em sampa, podiamos nos ver mesmo, em agosto retorno e pelo amor, marquemos algo!

NANDO DAMÁZIO disse...

Nossa, depois de tanto ler sobre as belezas do País, que são muitas, me deparo com este post lúcido e consciente expondo um lado nem tão belo do Brasil .. Na verdade, a Educação no nosso País ainda é feia, meu caro, muito feia mesmo !!

Aliás, gostei muito da temática do seu blog ..
Abraço !!

Diana M. disse...

Teses nem sempre precisam ser decoradas em livros, mas sim sentidas, inaladas até sem obter overdose. Porém, as taxas absurdas de analfabetismo são uma vergonhosa desgraça que carregamos e deveriamos assassinar o mais rápidp possível.

André Kaworu disse...

Olá...a grande questão é...com gente sabendo ler, se aprende mais e se tem mais informação e com mais informação se têm mais capacidade de discernimento e com isso os corruptos oportunistas não conseguem fotos...bom para que dar capacidade para massa de manobra? abraços e boa semana

pedrofreirefilho disse...

Enquanto o governo não levar a sério a educação do país o quadro será esse. Lamentável!

Espaço Mensaleiro disse...

Muito obrigada!
Ótimo o que disse!

Imcompreendida disse...

É, é a nossa política do vamos mudar tudo, para que tudo continue exatamente como esta.. E o povo não tem consciência política??? E como tê-la sem ter estudos??? Sem possibilidades de um outro caminho???

Ronald disse...

E o pior de tudo meu caro Wagner é que tal praga acaba refletindo na economia como um todo, eis o motivo do Brasil não ser uma potência mundial...

Abraços

Marcelo disse...

Na boa, e ainda tem aquela preocupação atávica da inclusão digital...pra a ONU e a Unicef ver aqui prá nós!

abs

ocarreirista disse...

É incrível, mas a falta de uma educação básica é o suficiente para que todos sejam manipulados e fiquem sem opinião própria

jobofevi disse...

Ignorancia e beleza é uma mistura heterogenia. O Brasileiro é "educado" para vencer na vida, se dar bem, luxar, consumir, está na moda. Ser culto? Isso é uma besteira, dizem-nos. É por isso que tiram-nos tanto e não nos dão nada.Obrigado pelo apoio. a cirurgia foi ótima. Rápida e indolor. Amanhã já estarei blogando e visitando todos os meus queridos blogamigos. Um grande abraço e muito obrigado mesmo pelo carinho que recebí.

Mateus disse...

Mais feia é a politicagem do governo. Estar apenas presente numa sala de aula não significa necessariamente aprender. E, dentre outras alternativas, é preciso tornar a escola mais interessante, os livros menos chatos, a literatura e a história menos política e fantasiosa, os professores mais interessados. É preciso educar para a realidade, para a vida.
abraço!

Magui disse...

Ótimo texto.É por aí.Mas eu acho, aindaa, que atrás do analfabetismo exige uma questão da capacidade e da necessidade de aprender a ler e escrever.Eu até já fiz um texto sobre isso.Existem lugares tão perdidos neste Brasil que não tem uma placa sequer para ler.A vida continua simples quase indígena. Comparar o Brasil com outros países onde tudo fica perto é um pouco complicado.

JuJu disse...

O caso é sério, hein...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

SE disse...

oi wagner, demorei mas to aqui respondendo! mudei de WonderWoman par SE, vai lá conhecer a casa nova! http://senaolernaovaisaber.blogspot.com/
bjs

maria claudete disse...

parabéns pelo texto, como sempre contundente e provocador! sabe todas as vezes que leio sobre o assunto sempre me vem à memória a sutil diferença que existe entre "ouvir" e "escutar"; a primeira , todos, que não possuem patologia auditiva o conseguem , a segunda depende apenas da consciência do que se "ouve". Isto se aplica ao conceito genérico de ser "alfabetizado" e "aprender a ler e escrever". No nosso País infelizmente são poucos os realmente "alfabetizados" que fazem jus ao "aprender a ler e escrever " em correlação com o "ouvir" e escutar". Abraços.

Carlos Martins disse...

Wagner, gosto de vir aqui porque você sempre coloca perguntas no ar que são super importantes para refletirmos e melhoramos a sociedade brasileira. Onde quer que eu vá, sempre levo a idéia da educação, não adianta melhorar nada sem que as pessoas não saibam se quer compreender essas melhorias. O brasil para, porque na mão de poucos está a qualidade de vida, e estes poucos temem perder essa qualidade focando esforços na educação que não mostra resuldados a curto prazo. Parabéns pelo texto!

Edimar Suely disse...

Olá,

Passei para conhecer esta beleza de espaço e amei. Voltarei outras vezes.

Desejo uma linda quinta feira e muita paz.

Smack!

Edimar Suely

jesusminharocha.blig.ig.com.br

Muito bom seu texto

Pedro disse...

Não é que erra seja humano, mas a humanidade é que é um erro.....