BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Viajar é bom!


Uma das coisas que mais gosto de fazer nas férias além de ir ao cinema é ler! Como eu já sou fartamente aconselhado a ler na faculdade, assim que fecho todas as matérias eu deixo o pensamento filosófico um pouco de lado pra retornar à uma outra paixão minha que é a literatura!


E eu estava lendo que Janeiro é o mês do leitor! Achei muito legal isso! Desde o final de Dezembro, sem exagero nenhum, eu já devo ter lido mais de mil páginas! E cada uma delas me transformou; li Virgínia Wolf, Freud, Proust e Herman Melville!
Um livro destes me encantou muito, porque é muito intenso apesar das poucas páginas: trata-se de BARTLEBY, O ESCRITURARIO - UMA HISTORIA DE WALL STREET. Este é um daqueles livros que conseguem nos mudar, impossível ler sem sofrer nenhuma afecção, sem se emocionar e alcançar uma ínfima parte do que é essencialmente humano (se é que podemos dizer que há uma essência humana!)
Bartleby é um funcionário de um escritório de advocacia. Em um dia no qual ele responde "Prefiro não fazê-lo" à uma ordem de seu chefe, sua existência muda de uma maneira drasticamente incontornável e esta atitude, que não fica expressamente clara se trata-se de um protesto, indiferença ou despeito, dispara resultados amedrontadores.
O que é a vida? Por que ela é tão frágil e qual é seu sentido? Estas são as questões que incomodam muitos existencialistas e que perseguem o autor de Moby Dick que, em Bartebly dá uma pequena mostra da genialidade literária do século XX.

8 comentários:

Serginho Tavares disse...

uma boa dica anotada com certeza

JuJu disse...

Deu até vontade de ler esse livro...
Até porque, no momento, eu tô carente de livros...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Good girls dont! disse...

Oi Wagner!
Janeiro é o mês do leitor para mim tb hehe Sou estudantes de humanas tb, somos todos iguais rs
Quanto ao Sartorialist, eu não o estava criticando, sei que tem fundamento o medo dele, mas eu abraço aquela filosofia de que, para certas coisas, é melhor rir do que chorar
abraços

[mega] Paulo Mamedes disse...

QUem dera eu conseguir ler tudo o que eu preciso, tenho tantos textos, tantos livros, e não tenho ânimo... ai ai

Boa leitura para você!

Tenho um oculos igual ao seu da foto do seu ultimo post... heehh

Beijos!

RedLightSpecial disse...

Passei para agradecer a visita e agradou-me o não me ter deparado com um blog vazio de conteúdo.
Aliás, já por aqui passei um dia destes nas minhas viagens literárias pela blogosfera e tive a mesma sensação.
Gostei!
Beijos red para ti!

Carol disse...

qnto tempo que não venho aqui!
Sempre dicas mto boas, quero esse livro emprestado dps, ok? heeheh Te empresto o último que eu li "Como me tornei estúpido" do Martin Page. É muito divertido e intenso, acho que vais gostar! beijinhos,,,

KAKA disse...

hummmm, sabe qual o livro que não sai da memória, daqueles que lembramos quando alguém sujere um bom livro? ILUSÕES de RICHARD BACH, mesmo leitora como vc de muito mais de 1000 páginas, esse é o livro! talvez vc faça como eu: lê em outrs línguas, parece uma outra atmosfera, sei explicar não! bjos da KK.

KAKA disse...

núúúúú, sugere, sugere, sugere sugere, owww até doeuuuuuu!!!